Sal Amargo Emagrece? Para Que Serve, Benefícios e Como Tomar

Posted by

Sal amargo, sulfato de magnésio, sal de magnésio ou sal de Epsom… Na verdade, trata-se da mesma coisa. O sal amargo, como é mais conhecido, nada mais é que sulfato de magnésio, que é um mineral proveniente de locais com formações rochosas onde ocorre a incidência de fontes termais. Será que o sal amargo emagrece mesmo? Essa premissa é verdadeira?

Ele é conhecido desde a antiguidade, quando as pessoas se banhavam nessas fontes para tratar dores reumáticas, articulares e musculares, processos inflamatórios, problemas respiratórios e dermatológicos.

A partir da constatação de seus efeitos benéficos à saúde, os laboratórios e a indústria farmacêutica passaram a explorar o sal amargo comercialmente, proporcionando assim uma maior diversificação de seu uso, como também facilitando o procedimento, uma vez que basta comprá-lo em uma farmácia convencional ou de manipulação, não sendo necessário o deslocamento até uma dessas fontes.

Muitos vendem a afirmação de que o sal amargo emagrece, mas veremos a seguir que não funciona bem assim.

Como Funciona o Sal Amargo?

– Externamente 

Em contato com a água, o magnésio consegue ser absorvido pela pele, daí a origem dos banhos de imersão para tratamentos medicinais.

Essa reabsorção do mineral promove um bem estar quase que imediato, uma vez que o magnésio auxilia na produção de serotonina – a enzima do bom humor. Por esse motivo, esses banhos são relaxantes e calmantes, restaurando também o equilíbrio físico e emocional.

Vale ainda ressaltar que o magnésio desempenha um papel fundamental na atividade de dezenas de outras enzimas em nosso corpo.

– Internamente

Nosso organismo recebe tudo aquilo que comemos, seja através do sangue, seja através do sistema linfático. O que não aproveitamos será eliminado na forma de fezes.

Quando esse processo se prolonga e a evacuação não ocorre no período de tempo esperado, esses dejetos permanecem em nossas vísceras muito além do previsto, aumentando a fermentação e a produção de toxinas.

Essas toxinas provocam constipação intestinal, flatulência, mau humor, fadiga, irritabilidade, desconforto, entre outras coisas.

Quando esse quadro se prolonga por muito tempo, sem tratamento eficaz, essa fermentação exacerbada e constante poderá desenvolver toxinas altamente cancerígenas.

O sal amargo é utilizado para aliviar esses sintomas, uma vez que promove um esvaziamento intestinal, agindo como laxante.

Deve ser utilizado sob orientação médica, que indicará a dosagem correta para cada pessoa. Não se deve fazer uso de qualquer medicamento sem antes conversar com seu médico. Por esse motivo, não haverá indicações de como tomar o sal amargo nesse artigo.

Sal Amargo Emagrece?

Não! A resposta nesse caso é taxativa.

Muitas pessoas fazem uso do sal amargo para emagrecer, inadvertidamente. A sensação de que o sal amargo emagrece virá através de uma perda de peso ocasionada pela desidratação, uma vez que tomado em doses errôneas, provocará diarreia.

É preciso ter em mente que as pessoas que se utilizam do sal amargo com esse fim não estarão queimando gorduras, mas eliminando água. Assim que essa água for consumida novamente, o peso voltará aos níveis normais. Portanto, descarte o sal amargo de sua dieta se o intuito for emagrecer.

Benefícios do Sal Amargo

Sabendo que não é verdade que o sal amargo emagrece, podemos verificar os seus reais benefícios. Quando utilizado com frequência, em banhos de imersão, ele atenua ou elimina vários problemas. Especialistas recomendam, no mínimo, 3 banhos por semana.

  • Atua nos processos inflamatórios;
  • Alivia tensão muscular;
  • Cura problemas dermatológicos;
  • Auxilia no processo respiratório;
  • Previne o enrijecimento das artérias;
  • Regula a pressão arterial;
  • Ajuda a melhorar a qualidade do sono;
  • Desestressante;
  • Alivia dores de cabeça;
  • Flebites;
  • Bursites;
  • Fibromialgia.

Em qualquer um desses casos, deve-se utilizar uma xícara de sal amargo para uma banheira cheia de água morna.

O tempo de imersão é enquanto a água não esfriar.

Para Que Serve o Sal Amargo?

Seu uso tópico permite uma série de aplicações:

  • Esfoliante leve: Misture uma colher de chá de sal amargo, ½ colher de chá de seu creme de limpeza ou óleo de massagem. Aplique suavemente com algodão sobre áreas da pele com cravos, promovendo uma esfoliação leve. Massageie por alguns segundos e enxague com água morna.
  • Picadas de insetos: Misture uma colher de sopa de sal amargo com um copo de água fria. Utilize para fazer compressas sobre a área afetada. Essa mistura poderá ser utilizada várias vezes ao dia, reduzindo a coceira e o inchaço.
  • Redução de odores nos pés: Mergulhe os pés num recipiente contendo 1 xícara de sal amargo dissolvida em 2 litros de água quente. Poderá ser feita uma esfoliação anteriormente. Esse procedimento ajudará também no tratamento de fungos nos pés.
  • Redução de hematomas: Faça compressas mergulhando algodão ou gaze em uma solução com uma colher de sopa de sal amargo dissolvida em um copo de água fria. Aplique várias vezes ao dia.
  • Na forma de cataplasma: Para tratar asma, bronquite e enxaqueca. Fazer uma pasta grossa com o sal amargo e água. Aplique nas costas, na testa, ou no peito. Deixe agir por alguns minutos.
  • Desintoxicação: A porosidade da pele permite a absorção de substâncias; no entanto, ela também efetua o processo inverso, chamado osmose reversa. Durante o banho de imersão em sal amargo, ela efetua esse processo, quando os minerais do sal amargo sugam essas substâncias para fora da pele. Esse processo de desintoxicação deve ser realizado uma vez por semana, dissolvendo-se uma xícara de sal amargo em uma banheira com água morna, e permanecendo por dez minutos.

Banho de Sal de Epsom

Muitos SPAs costumam incluir em seus programas de tratamento o banho de sal de Epsom.

É um nome sofisticado, que gera uma ilusão, remetendo a algo importado ou requintado. No entanto, o que está sendo oferecido nada mais é que um banho de imersão em sal amargo.

Esse famoso banho dos SPAs é feito numa banheira com água morna, onde se dissolverão 2 copos de sal amargo. O paciente permanecerá imerso por 15 minutos nessa solução. Nessa água também será adicionado meio copo de óleo hidratante.

Não se deve usar sabonete nesse caso, pois seu pH interfere com a ação do sal.

Contraindicações

  • Alergia ao sal amargo;
  • Pacientes com disfunções renais;
  • Pacientes com obstrução intestinal crônica;
  • Pacientes com colite ulcerativa e outras patologias intestinais;
  • Crianças menores de dois anos;
  • Doença de Crohn;
  • Gravidez;
  • Idosos.

*Exceções feitas a pacientes com prescrição médica.

Efeitos Colaterais

O mais comum deles é diarreia.

Considerações Finais

Esteja atento a falsas promessas afirmando que o sal amargo emagrece. Ele não foi desenvolvido para esse fim. Na mídia será possível encontrar indicações de seu uso para emagrecer, no entanto, isso tudo é balela.

O sal amargo oferece uma série de benefícios, principalmente quando utilizado topicamente.

Bons produtos, quando utilizados da forma correta, oferecerão grandes resultados. O uso deles, sem critério, poderá trazer danos à saúde. Vale conhecer o sal amargo para os casos onde seus resultados são cientificamente comprovados.

Confira também: Phyto Power Caps o que é? Lançamento do nicho de emagrecimento chega no Brasil: Phyto Power Caps potente emagrecedor que vem ajudando um grande número de mulheres por todo país a emagrecer enquanto come.